TENA

Home Pavimento pélvico 4 formas divertidas de exercitar o seu pavimento pélvico

4 formas divertidas de exercitar o seu pavimento pélvico

Pavimento pélvico


4 formas divertidas de exercitar o seu pavimento pélvico
0 475

Já não tem desculpas. Se exercitar o pavimento pélvico lhe parece aborrecido e nunca encontra tempo para fazer os seus exercícios, hoje é dia de ficar a saber que existem formas muito divertidas para tonificar esta musculatura. Aqui apresentamos-lhe quatro e avisamos: algumas podem viciar.




Quando se pensa em trabalhar o pavimento pélvico, automaticamente pensamos em fazer exercícios de Kegel, no máximo vem-nos à cabeça as bolas chinesas, muitas vezes mal-entendidas na sua funcionalidade. E se é verdade que esta ginástica inventada pelo Dr. Kegel tem demonstrado a sua eficácia, também não é menos verdade que há mais outras coisas que se podem fazer. Coisas mais divertidas…

O mais importante, quando o pavimento pélvico está debilitado, é gerar uma conexão consciente mente-corpo que nos recorde que esta parte da anatomia existe e que é conveniente ativá-la e protegê-la de forma correta em atividades diárias, como fazer desporto, levantar algum peso e até ao tossir ou espirrar.

Para além disso, existem atividades divertidas que podem ser muito eficazes no fortalecimento do pavimento pélvico. Tem curiosidade em saber? Continue a ler.

Quatro formas divertidas de cuidar do pavimento pélvico

1. Dançar

Há sobretudo uma disciplina que parece ser muito favorável para exercitar os músculos do pavimento pélvico. É conhecida como a dança do ventre. Sensual e cativante, também é capaz de ativar, além da cintura e da anca, estes músculos que suportam os órgãos pélvico, promovendo a sua força e flexibilidade.

Para as menos atrevidas ou para quem seja complicado fazer a dança do ventre, há uma mais que digna alternativa e é nada menos do que o hula hoop. Este aro, que se faz girar com o movimento da anca, é um grande aliado para fortalecer o pavimento pélvico porque o mexer da anca focado em manter o movimento do aro é uma forma eficaz de ativar toda a zona.

Ah! E se frequenta as aulas de zumba, está de parabéns. Os movimentos da anca das coreografias desta atividade, com a ativação correta do pavimento pélvico, também são adequados para tonificar a zona pélvica e evitar, desta forma, possíveis problemas de incontinência.

2. Jogos eróticos

Com o orgasmo produz-se um círculo virtuoso: quanto mais forte está a sua musculatura pélvica, melhores orgasmos terá e quanto mais orgasmos tiver, mais fortalece o pavimento pélvico. É aquilo a que se chama um win win. Durante a excitação sexual, o pavimento pélvico fica tenso e esta tensão começa a fazer certa tonificação muscular. O aumento da circulação sanguínea nutre e irriga os tecidos, algo que também favorece a boa saúde destes músculos e, por último, as contrações orgásticas que se dão nas paredes da vagina também estimulam o pavimento pélvico.

Assim, já sabe: sozinha ou em casal, alcance o êxtase, quanto mais vezes melhor. E se lhe apetecer ou lhes apetecer, com algum brinquedo erótico. Há alguns específicos para trabalhar o pavimento pélvico enquanto dão prazer, porque desfrutar e cuidar da saúde, evitando a possível incontinência, são atividades compatíveis.

Entre os brinquedos sexuais que contribuem para o fortalecimento do pavimento pélvico há atualmente uma grande oferta: bolas chinesas, bolas chinesas com vibração, inclusive com comando à distância que pode ser controlado pelo companheiro, estimuladores, dispositivos que fazem por si os exercícios de Kegel ao mesmo tempo que oferecem uma vibração excitante, etc.

3. Pilates e Yoga

Se é praticante de alguma destas duas disciplinas, já conhece os benefícios que ambas oferecem para o fortalecimento do pavimento pélvico. A partir daqui, propomos alguma versão mais divertida.

Por exemplo, se tiver Instagram, já estará a par da nova opção para pessoas livres, ocupadas e pessoas que odeia o ginásio, que é o Pilates na parede. Parece que é bastante eficaz e, postura a postura, os risos estão garantidos. Pelo menos não se vai aborrecer.

No que respeita ao yoga, a nossa proposta para fazer do treino algo divertido é experimentar o aeroyoga. Aos benefícios da conexão mente-corpo do yoga, junta-se a parte divertida de estar pendurada. A gravidade ativa os músculos centrais e pélvicos sem impacto e de forma bastante divertida.

E a cereja no topo do bolo para iogues que querem exercitar o pavimento pélvico de forma divertida é o yoga do riso. Sim, isto existe. Esta disciplina, criada pelo doutor Mandan Kataria há quase trinta anos, consiste numa combinação do rir sem motivo (mediante técnicas específicas) com a meditação da respiração consciente. A parte que ajuda a musculatura do pavimento pélvico são as asanas corretamente feitas aliadas à conexão mente-corpo e o seu maior atrativo é fazer tudo isto enquanto se ri.

4. Montar a cavalo

Apesar de sempre se dizer que o impacto do trote é mau para o aparelho genital feminino, não é certo em relação ao pavimento pélvico. Ao montar a cavalo, as subidas e descidas imitam os movimentos naturais dos nossos músculos pélvicos, usados de forma inconsciente para estabilizar o corpo. Desta forma, alcança-se uma melhor tonificação de toda esta musculatura.

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:
Centrada em si