Centrada em si
Glossário

Lista de termos importantes utilizados no portal:

 

Enurese: A enurese é a perda involuntária de urina. Quando acontece durante a noite é denominada enurese noturna.

Incontinência de esforço: Incontinência urinária que ocorre em resultado de esforços bruscos, como tossir, espirrar, rir, levantar pesos ou fazer exercício. Normalmente trata-se apenas de pequenas perdas que costumam estar relacionadas com o enfraquecimento dos músculos do pavimento pélvico.

Incontinência funcional: Incapacidade para chegar a tempo à casa de banho devido às complicações associadas a doenças físicas ou mentais.

Incontinência mista: Como o nome indica, os sintomas são diversificados. Geralmente consiste numa combinação de incontinência de esforço e de urgência. Quando surgem ambos os tipos de incontinência, um deles tem mais repercussões do que o outro, por isso é aconselhável tratar primeiro os sintomas mais frequentes.

Incontinência por regurgitação: Trata-se de um fluxo constante ou episódico de urina, normalmente causado por uma obstrução ou lesão nervosa.

Menopausa: Período que marca a cessação permanente da atividade menstrual. Exercícios dos músculos do pavimento pélvico: Exercícios que implicam a contração e o relaxamento dos músculos do pavimento pélvico. Destinam-se a fortalecer os músculos e a permitir uma maior pressão para fechar a uretra.

Micção: O ato de urinar (evacuar a urina).

Músculos pélvicos: Os músculos do pavimento pélvico que formam uma ampla unidade de suporte entre as pernas, que se estende do osso púbico para trás até à base da espinha dorsal.

Bexiga hipoativa:  A bexiga hipoativa é aquela que retém mais urina do que é normal. Uma vez que não se sente a bexiga cheia, perdem-se pequenas quantidades de urina à medida que aumenta a pressão sobre as paredes da bexiga.

Bexiga neurogénica: A existência de lesões neurológicas devido a uma doença pode afetar a comunicação entre o cérebro e a bexiga. Como resultado, não se consegue controlar a bexiga nem esvaziá-la completamente.