TENA

Centrada em si > Featured > Dicas que nos ajudarão a perder peso na menopausa
Home Menopausa Dicas que nos ajudarão a perder peso na menopausa

Dicas que nos ajudarão a perder peso na menopausa

Featured


Dicas para perder peso na menopausa
0 22932

Um dos sintomas da menopausa é o aumento de peso sem que tenhamos aparentemente feito nada para isso. Mas podemos perder peso na menopausa? Sim, sem dúvida!




A menopausa ataca de formas imprevisíveis. Algumas mulheres têm afrontamentos, outras ficam deprimidas, outra ainda vão arrastando o cansaço como almas penadas… E, finalmente, algumas de nós ganham um quilos a mais num abrir e fechar de olhos. “Que fiz eu para merecer isto? Porque engordo se como exatamente o mesmo de sempre?” A resposta é simples: na menopausa, produzimos menos estrogénios e progesteronas, fazendo-nos perder mais massa muscular do que antes e acumular gordura em seu lugar.

Tudo isto, e algo mais, é o que faz com que 75 por cento das mulheres engorde entre 5 a 10 quilos a mais na menopausa. Sim, sabemos que falar em perder peso quando estamos na menopausa pode parecer algo impossível. Tendemos a olhar para isto como uma montanha de sabão escorregadia, mas não se renda ao pânico: é possível perder peso na menopausa… E vai sentir-se fantástica!

Como perder peso na menopausa? Siga a regra do prato

Muitos estudos têm demonstrado que as dietas baixas em carboidratos são excelentes para perder peso e podem ainda ajudar a reduzir a gordura abdominal. Mas os nutricionistas chamam a atenção para que nem sequer é preciso eliminar completamente estes carboidratos, porque perder peso não se trata de sofrer.

Se tem problemas em selecionar o que come, siga a regra do prato. Trata-se de salientar a famosa (e efetiva) dieta mediterrânica de uma forma muito visual. Para isso, dividimos o prato em três partes: 50% de verduras e hortaliças, 25% de proteínas e outros 25% de carboidratos. Desta forma terá todos os nutrientes que precisa nas proporções adequadas.

Dê prioridade ao consumo de peixes, aves, legumes e frutos secos no que respeita às proteínas. Entre os carboidratos pode escolher batatas, massa, pão e cereais. E para a percentagem de verduras e hortaliças, as melhores escolhas são tomate, espinafres, cenouras, pimentos ou brócolos. Já para beber, é sempre melhor água. Mas, claro, pelo menos alguma vez não temos de renunciar ao prazer de tomar um copo de vinho durante um bom jantar.

Conselhos dietéticos que realmente funcionam

Aqui tem alguns conselhos com provas dadas que a podem ajudar a perder peso na menopausa (ou em qualquer idade):

  • Coma muita proteína: aumentará a taxa metabólica e reduzirá a perda de massa muscular durante a perda de peso;
  • Procure alimentos saciantes como ovos, lentilhas, quinoa, uma punhado de amêndoas ou maçãs. Como a dança hormonal lhe desperta o apetite e a ansiedade, procure comer coisa que lhe deem a sensação de estar cheia;
  • Inclua lácteos: adeus mito, entregue-se ao seu poder para reter a massa muscular;
  • Consuma a fibra solúvel das sementes de linho, couve de Bruxelas, abacate e brócolos para aumentar a sensibilidade à insulina, reduzir o apetite e promover a perda de peso;
  • Beba chá verde: possui os compostos cafeína e galato para queimar as ditosas gorduras;
  • Leia as etiquetas dos produtos: não se fie do que lhe vendem. Cuidado com os produtos light e os açúcares ocultos;
  • Mercado em vez de supermercado: consuma produtos frescos sempre que possa. E faça uma lista de compras para evitar “improvisações”;
  • Pratique a alimentação consciente para a ajudar a reduzir o stress, a saborear as refeições e a comer menos.

Finalmente, adote um estilo de vida saudável

Estamos na época certa para mudar. Deixe para trás os estilos de vida pouco saudáveis e adquira novas rotinas. Vai fazer-lhe muito bem ao corpo e à mente. Vai ajudá-la a perder peso! Por exemplo:

  • Procure ter um descanso verdadeiramente reparador: faça uma higiene do sono que inclua jantares ligeiros, ir para a campa relaxada e dormir às escuras. Dormir emagrece!
  • Experimente a acupunctura: não tenha mede da novidade. Um estudo demonstrou que a acupunctura diminui a frequência dos afrontamentos em 36,7% durante seis meses.
  • Alivie o stress: procure organizar a sua vida de forma a eliminar as tarefas tóxicas. Não faça mais do que pode. É o momento de assumir o controlo e deixar para trás o stress, que leva a níveis elevados de cortisol, algo diretamente associado com o aumento da gordura abdominal.
  • Descubra o yoga: é uma das práticas mais recomendáveis porque ajuda a trabalhar o corpo e a mente. Além disso, pode ser feito em companhia. Alivia o stress, trabalhamos os músculos e socializamos.
  • Faça exercício, mas sem sofrimento: não só ajudará a controlar o peso como nos fará sentir de melhor humor e a proteger os músculos e os ossos. Até onde possa!
  • Obrigue-se a manter ativa: saia do autocarro uma paragem antes, vá para casa pelas escadas, combine saídas com as amigas para caminhar… Que não haja desculpas!

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:
Centrada em si