Centrada em si
Home Pavimento pélvico Pavimento pélvico e saúde Profissões de risco para o pavimento pélvico

profissões
Foto: iStock.com / alvarez

Algumas profissões podem compreender riscos para o pavimento pélvico? Sim. Todas aquelas situações que obrigam a aumentos excessivos de pressão no interior do abdómen (como estar todo o dia de pé ou carregar pesos regularmente), ou nas quais é imprescindível utilizar de forma regular a musculatura pélvica (como por exemplo, músicos de instrumentos de sopro ou cantores de ópera) podem ser prejudiciais para esta musculatura.

Assim, se é empregada de loja, auxiliar de clínica, enfermeira, cabeleireira, esteticista, empregada de mesa… Saiba que tem mais possibilidade de acabar por ter problemas de incontinência urinária ou prolapsos de órgãos pélvicos devido à sua atividade laboral, que pode provocar disfunções do pavimento pélvico.

Prevenir para resolver este problema

É fundamental entender se estamos numa destas situações, e se sim, tentar sempre neutralizar o excesso de pressão exercida sobre o pavimento pélvico para evitar que os órgãos pélvicos sejam submetidos a uma compressão por parte do abdómen.

Os exercícios de fortalecimento do pavimento pélvico vão ajudá-la a minimizar os riscos

Como? Aprendendo a contrair o pavimento pélvico para evitar o descaimento dos órgãos. A ideia é antecipar o aparecimento dessa pressão, ou seja, contrair os músculos antes que surja a tal pressão e mantê-los contraídos durante o esforço. Tome nota:

  • Esforço pontual: se implica simplesmente levantar uma caixa de bebidas ou de alimentos, por exemplo, a ideia seria contrair durante uns segundos antes de realizar a carga e tentar manter a contração durante mais uns segundos.
  • Esforço continuado: se o esforço é mais prolongado, será difícil manter a contração do pavimento pélvico durante um período longo, por exemplo enquanto toca um instrumento de sopro. A ideia é tentar expelir o ar não só através da contração do abdómen mas do abdómen e do pavimento pélvico em simultâneo, de forma que os dois grupos musculares colaborem na saída de ar. Neste caso, a contração do pavimento pélvico não deveria ser máxima mas moderada, acompanhando a atividade do abdómen. Se a contração é moderada e não máxima, podemos mantê-lo contraído durante mais tempo.

Em qualquer caso, manter a musculatura pélvica forte graças a exercícios de fortalecimento do pavimento pélvico, vai ajudar-nos a minimizar o impacto da nossa atividade laboral quotidiana. Aqui poderá encontrar diversos vídeos que a vão ajudar.

Por outro lado, se tem um problema como perdas de urina, antes de praticar qualquer exercício, consulte o seu médico para que este efetue uma avaliação do seu pavimento pélvico e lhe indique qual é o tratamento mais adequado para o seu caso.

 

 

 

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário