TENA

Home Menopausa Pré-menopausa: quando devemos consultar o ginecologista?

Pré-menopausa: quando devemos consultar o ginecologista?

Menopausa

0 35952

A partir dos 45 anos é normal começar a notar os primeiros sintomas da pré-menopausa. Estes sinais podem causar incómodos, mas quando são normais e quando devemos consultar um ginecologista? Deixamos-lhe a resposta nas linhas que se seguem.


Antes de se finalizarem os períodos menstruais há uma série de indícios que alertam para a chegada da menopausa: a etapa da vida das mulheres em que termina a atividade dos ovários. Durante este período, estas glândulas mistas perdem a capacidade de ovular e deixam de produzir hormonas. Como afeta isto o nosso dia a dia?

Afrontamentos e suores noturnos

Os afrontamentos podem provocar irritabilidade e alteração do sono, que se repercute na nossa vida sócio-laboral e pessoal como mulheres. Podem durar de 2 a 4 anos a partir do momento dos primeiros sintomas. A ansiedade e o mal-estar que provocam tanto podem surgir de dia como durante a noite, o que condiciona o nosso bem-estar e a nossa qualidade de vida.

Insónias e alteração do sono

Na menopausa, cerca de 60% das mulheres sofre de insónias ou de alterações do sono provocadas em grande medida pelos afrontamentos, mas também por episódios de ansiedade e stress, próprios desta etapa de vida.

Secura vaginal

Além disso, preste atenção à atrofia uro-genital que sensibiliza e seca os tecidos da vulva, da vagina e da uretra, o que pode provocar irritação e dor durante o coito e afetar as relações sexuais.

Não podemos falar de menopausa sem que passem pelo menos 12 meses sem período, mas se notou alguma destas alterações, pode ser que esteja na pré-menopausa.

irregularidade menstrual é outro fator que deve controlar neste período. Que tipo de sangramento “anormal” justifica uma consulta no ginecologista?

  • Sangramentos vaginais a cada 2-3 semanas.
  • Saltos de ciclo.
  • Mudanças na quantidade de sangramento (mais abundante).
  • Manchas fora do período.
  • E sobretudo qualquer tipo de sangramento vaginal que possa ocorrer um ano depois do último período.

É importante viver com normalidade esta etapa de vida, pois trata-se de uma mudança fisiológica natural. O recomendável é consultar o seu médico logo que perceba algum destes indícios para que ele a possa aconselhar sobre como minimizar os efeitos.

Tome nota destes conselhos para enfrentar a pré-menopausa da melhor maneira:

  • Para os afrontamentos, o melhor é vestir roupas cómodas, evitar as bebidas quentes, regular a temperatura ambiente e, embora pareça uma brincadeira, fazer muito exercício!
  • Para fazer frente à secura vaginal, os hidratantes ou regeneradores tópicos vulvovaginais serão os seus melhores aliados. Não desista da sua vida íntima.
  • Combata o desequilíbrio do sono impondo a si mesma uma horário, resista à sesta e evite o álcool e outros estimulantes, como a cafeína a meio da tarde.
  • Para melhorar o estado de espírito ajudará muito a prática de exercício físico de forma regular e atividades em grupo.

Chegadas aqui, a conclusão é muito simples: logo que comece a surgir qualquer um destes sintomas, consulte o seu ginecologista para fazer uma revisão completa e para que ele lhe possa indicar hábitos ou tratamentos. Deste modo, será mais fácil minimizar estes sintomas e, sobretudo, manter uma boa qualidade de vida.

E se começarem a aparecer os primeiros sintomas de incontinência urinária, não se esqueça que TENA tem à sua disposição uma ampla gama de protetores para que possa continuar a viver a sua vida sem limitações. Peça aqui uma amostra grátis.

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas: