Registe-se já ou introduza
o seu email e palavra-passe:

Centrada em si
TENA
Home Menopausa 5 sintomas que falam da pré-menopausa
banner_MUESTRA

5 sintomas que falam da pré-menopausa

Featured

perimenopausa
0 62373

Se tem 40 anos e começa a notar algumas alterações no seu corpo, é possível que esteja a entrar na perimenopausa, a etapa prévia à menopausa. Contamos-lhe em que consistem estas alterações. Tome nota!


Partilhe com as suas amigas:

A partir dos 40 anos, pode começar a notar uma série de alterações físicas e psicológicas que fazem com que pense que já entrou na menopausa, mas o decréscimo da produção de estrogénios – um dos fatores que provoca a maioria dos sintomas desta etapa – não ocorre de um dia para o outro.

Até que o período menstrual não desapareça durante pelo menos 12 meses seguidos, não se pode falar de menopausa, mas se tem algum dos sintomas que descrevemos em seguida, poderá estar na perimenopausa ou pré-menopausa. Consulte o seu médico se notar alguma destas alterações, para que este a ajude a minimizá-los.

Ciclos menstruais irregulares

Esta alteração é a mais reveladora da fase em que está; quando a menstruação surge antes do esperado ou se atrasa mais do que sete dias considera-se perimenopausa precoce, e tardia quando não apareça em dois meses e se verifique um intervalo de 60 dias entre ciclos.

Afrontamentos, suores noturnos e insónias

É uma das grandes queixas durante a menopausa, mas muitas mulheres começam a sentir os afrontamentos na etapa anterior. Na perimenopausa tardia costumam ser mais intensos; os desequilíbrios de sono provêm geralmente das alterações hormonais que afetam o seu corpo. Um remédio natural para aliviar este sintoma é a sálvia, que mitiga os suores noturnos e tonifica o sistema reprodutor, uma vez que tem um efeito estrogénico.

Síndrome pré-menstrual

Alguns sintomas são muito similares aos que pode ter antes da menstruação, como dor nos seios, aumento de peso – sensação de inchaço no abdómen -, dor na zona ovárica, cansaço, dores fortes de cabeça ou inclusivamente náuseas se a intensidade da dor é elevada. Para diminuir a dor, experimente uma planta, a cimicifuga, que tem propriedades analgésicas, mitigando assim as neuralgias.

Problemas nas relações sexuais

O seu desejo sexual está a diminuir? Pode dever-se também a alterações hormonais, pelo que poderá diminuir a lubrificação, surgindo secura vaginal, irritação ou prurido vaginal e/ou vulvar. Durante a perimenopausa estes sintomas começam a manifestar-se e podem evoluir para uma atrofia vaginal na menopausa. O ginseng e o inhame são energizantes e afrodisíacos, ainda que o melhor será sempre consultar diretamente o seu médico.

Mudanças de humor

Devido às alterações hormonais, pode surgir um desequilíbrio nas suas emoções. Talvez comece a irritar-se mais perante algumas situações, ou em ocasiões concretas enfoca a sua vida de um prisma muito negativo. Não se assuste, uma das coisas que poderá fazer é explicar aos seus seres queridos o que sente. Uma solução natural que poderá ajudar a diminuir a irritabilidade é preparar infusões naturais de erva-cidreira, valeriana ou passiflora, e tomá-las duas ou três vezes ao dia em pequenas quantidades.

Perdas ligeiras de urina

Lembre-se: se ao tossir ou espirrar lhe escapam algumas gotinhas, não ignore este sintoma. Pode ser um indicador de que o seu pavimento pélvico está debilitado. Se for ao médico quando sentir estes primeiros sintomas, é muito provável que consiga reverter o processo e esquecer as perdas de urina. Enquanto tonifica o seu pavimento pélvico, pode utilizar proteções específicas para as perdas de urina. Peça aqui a sua amostra gratuita.

O nosso conselho: quando começar a notar os primeiros sintomas, consulte o seu ginecologista. É ele que melhor a poderá aconselhar em função dos seus hábitos e do seu estilo de vida.

 

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário