Centrada em si
Home Psicologia O seu estado de espírito está a afetar-lhe a saúde?

O seu estado de espírito está a afetar-lhe a saúde?

Está demonstrado que as emoções e os pensamentos são sempre acompanhados de reações bioquímicas no corpo. Todas as doenças físicas têm um componente emocional e psicológico. O corpo e a mente formam uma unidade e estão intimamente ligados através dos sistemas imunitário, endócrino e nervoso central.

Os órgãos do corpo comunicam diretamente com o cérebro e avisam-no das suas carências ou necessidades mas, da mesma forma, o cérebro transmite pensamentos e emoções ao resto do corpo. Assim, o nosso corpo é estruturado pelos nossos pensamentos, crenças e emoções.

O estado emocional influi em todas as doenças. Diz-se que os fatores mais importantes da saúde são a esperança, a autoestima e a educação. Certamente que conhece casos de doenças que têm consequências diferentes conforme o modo como a pessoa as tenha enfrentado e as esperanças que tenha na cura.

Todos os dias temos oportunidade de criar uma boa saúde com a nossa atitude mental.

stress é o estado psicológico mais prejudicial para a saúde humana. Está relacionado com cardiopatias, doenças pulmonares e hepáticas. A depressão, por sua vez, influi negativamente no cancro.

Ambos podem favorecer a precipitação de uma doença e agravá-la. Quando estamos sob stress ou extremamente tristes podemos observar como nada funciona com regularidade, as nossas defesas baixam e o risco de adoecer aumenta consideravelmente. Não é o stress que causa os problemas do sistema imunitário, mas a perceção de que não se pode fazer nada para o impedir. E isso, sim, podemos mudar!

Nós e o stress

O stress afeta toda a gente por igual, mas as mulheres sofrem determinadas doenças caracteristicamente femininas.

– Perturbações do aparelho sexual e reprodutor: Os órgãos genitais femininos são muito vulneráveis aos distúrbios emocionais. Com o stress muitas mulheres têm bastantes probabilidades de notar alterações da sua menstruação, comichões, fungos, dores pélvicas…

– Perda de autoestima: Quando nos encontramos num estado emocional intenso tendemos a perder de vista o cuidado de nós próprias, esquecemo-nos de nós, de nos mimarmos e de gostarmos de nós mesmas.

– Perturbações do pavimento pélvico. O stress agrava muito as perdas de urina. Independentemente da gravidade do problema, é muito importante manter uma  atitude positiva. Devemos tentar manter-nos tranquilas, informarmo-nos da razão pela qual ocorre e darmo-nos conta das múltiplas opções que temos para resolver o problema. Exercitar o nosso pavimento pélvico e manter a autoestima elevada são as chaves de uma recuperação precoce.

Devemos mudar as crenças negativas  que temos sobre nós mesmas. Isso ajudar-nos-á a melhorar a nossa saúde, porque as células do corpo renovam-se continuamente e a cada dia que passa temos uma nova oportunidade para criar uma boa saúde.

Fonte: centradaenti.es

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário