Registe-se já ou introduza
o seu email e palavra-passe:

Centrada em si
TENA
Home Menopausa A nossa agenda biológica é pautada pelos ritmos circadianos
banner_MUESTRA

A nossa agenda biológica é pautada pelos ritmos circadianos

Menopausa

ritmos circadianos
0 1986

Talvez já tenha reparado que sempre tem fome, sono ou que acorda sempre à mesma hora, independentemente do muito ou pouco que tenha dormido. Os responsáveis são os ritmos circadianos, que também regem a temperatura ou a coordenação do corpo. Se conhecer como atuam estes ritmos, poderá aproveitar melhor o dia.


Partilhe com as suas amigas:

Já lhe falámos destes ritmos quando salientámos as melhores horas para tomar os diferentes alimentos. Os ritmos circadianos, produzidos pelo relógio biológico, regem muitas variáveis, como a sensação de fome e sede ou a temperatura corporal. Estas alterações físicas, mentais e comportamentais seguem um ciclo diário que se ajusta, fundamentalmente, à luz e à escuridão a que o corpo está exposto: dormir à noite e estar acordado durante o dia é um exemplo dos ritmos circadianos.

Ao definir os padrões de sono e alimentação, de digestão, da atividade cerebral e dos níveis hormonais ou da regeneração celular é evidente que a alteração destes padrões tem efeitos negativos importantes a curto prazo (pense, por exemplo, no jet-lag depois de uma longa viagem que nos obriga a estar despertos mais horas do que o habitual, ajustando-nos às mais ou menos horas de sol do destino). De facto, os ritmos circadianos irregulares estão relacionados com várias afeções crónicas, como transtornos do sono, obesidade, depressão ou transtorno bipolar.

Mas a influências destes ritmos é ainda muito mais significativa, determinando diferentes funções segundo o momento do dia. Assim, se souber quando ocorre o estado máximo de alerta ou a que horas funciona melhor a coordenação corporal, poderá adequar as suas atividades a esses períodos, tirando o máximo proveito delas. Transforme estes ritmos nos seus melhores aliados, dando uma olhada ao seguinte horário.

O nosso ritmo diário, hora a hora

Assim funciona o corpo, regido pelo ritmos circadianos, durante um dia normal:

06:45. Aumento maior da pressão sanguínea.

07:30. Para a secreção de melatonina, a hormona responsável pelo ciclo natural do sono. Seria ideal que o despertador tocasse depois desta hora, mas já sabemos que nem sempre é possível…

08:30. Reativação do intestino.

09:00. Nível mais alto de testosterona.

10:00. Estado de máximo despertar. Se tem uma reunião importante, este é o melhor momento do dia para a realizar.

14:30. Maior coordenação. Tente ir ao ginásio a esta hora: os movimentos do corpo serão muito mais precisos e efetivos.

15:30. Melhor velocidade de reação.

17:00. Maior eficácia cardiovascular e força muscular. Se pratica exercícios aeróbicos deixe-os para fazer à tarde.

18:30. Maior aumento da pressão sanguínea.

19:30. Temperatura corporal mais alta.

21:00. Início da secreção da melatonina. O corpo começa a preparar-se para dormir, por isso evite certas substâncias (cafeína, teína, etc.) ou atividades que possam alterar este processo. Deste modo favorecerá um melhor descanso.

22:00. O sistema digestivo torna-se mais lento. Deveria jantar antes, o mais tardar às 20:00 ou 21:00, para evitar engordar.

22:30. Interrupção dos movimentos intestinais.

00:00. Produção crescente da vasopressina durante a noite (anula a sensação de sede).

02:00. Sono mais profundo.

04:30. Temperatura corporal mais baixa.

Reconhece este horário corporal? Comece a aproveitar as vantagens de saber a que horas funciona melhor e notará a diferença.

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário