TENA

Home Saúde Atividade física Que exercícios abdominais não prejudicam o pavimento pélvico?

Que exercícios abdominais não prejudicam o pavimento pélvico?

Atividade física

0 15324

Os abdominais tradicionais podem provocar dor de costas e, inclusive, incontinência. Para evitar esta situação, devemos limitar a pressão sobre o pavimento pélvico e trabalhar também os músculos profundos do abdómen.


Os abdominais tradicionais, que todas já praticámos alguma vez, provocam um grande aumento da pressão no interior do abdómen e esta pressão sobrecarrega o nosso pavimento pélvico. O impacto é tão forte que pode debilitar o pavimento pélvico e, se houver problemas, agravá-los.

Neste tipo de exercícios trabalha-se com maior intensidade os músculos abdominais superficiais (oblíquos internos e transverso abdominal), que são os que estão relacionados com a estabilidade da coluna e do pavimento pélvico.

Exercitar de modo desigual os dois planos, profundo e superficial, pode alterar o equilíbrio e se procedermos assim de forma continuada pode provocar sérios problemas como dor de costas ou, inclusive, perdas de urina e prolapsos.

Então, como devemos exercitar os músculos abdominais? Aconselhamos que treine procurando fortalecer todos os músculos abdominais ao mesmo tempo. Porque a contração dos músculos do plano profundo é mais difícil de controlar e com frequência encontram-se mais debilitados, recomendamos que trabalhe em primeiro lugar estes músculos e, depois de os controlar, poderá começar a trabalhar o plano superficial, combinando ambos os grupos de músculos.

É também importante trabalhar os músculos abdominais com as costas em posição neutra e não em flexão, que é o movimento que se faz durante os exercícios abdominais tradicionais.

Além disso, praticar os exercícios em posição neutra da coluna reduz a pressão sobre o pavimento pélvico, prevenindo desta forma também o enfraquecimento desta musculatura. Pode ver um exemplo de como exercitar os abdominais de forma correta neste vídeo: Exercícios abdominais corretos.

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas: