TENA

Centrada em si > Pavimento pélvico > Pavimento pélvico e maternidade > O que é a diástase abdominal e porque deve estar atenta a este problema?
Home Pavimento pélvico Pavimento pélvico e maternidade O que é a diástase abdominal e porque deve estar atenta a...

O que é a diástase abdominal e porque deve estar atenta a este problema?

Pavimento pélvico e maternidade


0 16316

A diástase abdominal está estreitamente ligada com o pavimento pélvico. Até 60% das grávidas podem sofrer desta disfunção. A que se deve isto? Contamos-lhe tudo nas linhas que se seguem.




A diástase é a separação dos músculos retos abdominais, pode ocorrer tanto abaixo como acima do umbigo e é frequente acontecer na gravidez e no pós-parto.

Existe uma estrutura facial chamada “linha alba”, uma estrutura fibrosa que percorre o ventre de algumas grávidas. Isto, por sua vez, liga-se à parede abdominal, a nível central e na vertical, ambos retos.

Se a sua musculatura abdominal não estiver tonificada, os músculos retos separam-se devido à pressão que o crescimento do útero exerce sobre a parede do abdómen. Não é uma hérnia, mas sim um enfraquecimento da faixa abdominal, manifestando-se através de incómodos lombopélvicos.

Os estudos indicam que até 60% das mulheres grávidas apresenta no terceiro trimestre esta expansão da linha alba ou diástase. No pós-parto até 30% das mulheres mantém este problema.

Contudo, não é um problema apenas associado à gravidez.  O excesso de peso, a prática de abdominais hipopressivos, o sobre-esforço por obstipação crónica ou a tosse crónica, sem um controlo postural adequado e a ativação da musculatura, são também considerados fatores de risco.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é banner-videopromo-contenido-PT-1.gif

As consequências da diástase abdominal não são apenas estéticas, pelo inchaço do abdómen, mas também funcionais com a alteração da estabilidade do músculos da zona lombopélvica, o que pode causar diferentes sintomas:

Há um dito popular que diz “abdómen mole/inchado, pavimento pélvico mole/inchado”. Portanto, se acaba de dar á luz, é muito importante consultar um fisioterapeuta para avaliar o estado da sua musculatura pélvica e abdominal.

Se tiver diástase abdominal vai provavelmente indicar-lhe a realização de exercícios hipopressivos, que contribuem para reforçar a sua musculatura pélvica e que recupere o tono do seu abdómen depois do parto.

No caso de os resultados, depois de trabalhar a estabilização articular e o fortalecimento muscular, não serem satisfatórios, ou se detetar um problema grave, o nosso conselhos é que consulte um especialista para uma possível abdominoplastia, isto é, um procedimento de cirurgia estética na qual se corrigem os defeitos do abdómen.

Se a diástase lhe provocar incontinência urinária, não se esqueça que a TENA tem à sua disposição uma gama completa de produtos que a farão sentir segura e protegida. Comprove por si mesmo, pedindo aqui uma amostra grátis.

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:
Centrada em si