TENA

Home Pavimento pélvico Incontinência Incontinência: um problema ou uma oportunidade para “refazer” a sua vida?

Incontinência: um problema ou uma oportunidade para “refazer” a sua vida?

Incontinência


Incontinência: um problema ou uma oportunidade para “refazer” a sua vida?
0 310

Descubra como encarar a incontinência de um modo integral, incluindo hábitos como deixar de fumar, perder peso e cuidar da saúde digestiva, pode transformar este desafio numa oportunidade para tomar as rédeas da sua saúde e melhorar significativamente a sua qualidade de vida.




Quantas oportunidades perdemos por orgulho e receio da estigmatização. A incontinência é um bom exemplo. Acontece que muitas pessoas têm vergonha de uma afeção que é muito comum quando chegamos a uma certa idade. É urgente mudar completamente o chip: e se passar a ver o problema como algo que simplesmente acontece e que, além disso, é fácil de combater? Por que não encarar a incontinência também como o começo de uma nova vida, de um recomeço total que nos faça tomar as rédeas da nossa própria saúde e bem-estar?

A incontinência é um problema comum, que afeta milhões de pessoas, e costuma estar associada a situações como a obesidade ou a idade. Em todo o caso, também surge relacionada com antecedentes familiares e outras circunstâncias mais aleatórias. Se for ao médico, provavelmente uma das primeiras recomendações que receberá para solucionar a incontinência será: mudar o estilo de vida, coisas como perder peso ou reduzir o consumo de cafeína e álcool, melhorar a sua dieta e fazer mais exercícios. Então, por que não ver a incontinência como uma oportunidade?

É que a maior parte das medidas a tomar para solucionar um problema de incontinência estão relacionadas com simples melhoras nos hábitos de vida: adquirir rotinas saudáveis, seguir conselhos que na verdade devem ser adotados por todas as pessoas que querem sentir-se bem, tomar as rédeas do seu próprio bem-estar. Em suma, juntar à sua vida coisas como as que se seguem:

Fazer exercícios do pavimento pélvico

Os exercícios do pavimento pélvico são extremamente eficazes para reduzir as perdas de urina. Mas não são só bons para as pessoas que sofrem de incontinência, pois também há muitas mulheres que o praticam para encontrar outros benefícios, desde ajudar a superar os sintomas do pós-parto até melhorar a qualidade da vida sexual, já que um pavimento pélvico tonificado propícia relações sexuais mais prazenteiras.

Deixar de fumar

Se fuma, corre o risco de sofrer de incontinência porque a tosse exerce pressão sobre os músculos do pavimento pélvico. Mas, além disso, fumar multiplica exponencialmente o risco de sofrer dezenas de outras doenças, tais como bronquite crónica, enfisema pulmonar, cancro do pulmão, hipertensão arterial e muito mais. Fumar faz também com que a probabilidade de padecer um enfarte se multiplique por 10 nas mulheres que fumam e utilizam anticoncetivos orais. Além disso, entre as mulheres fumadoras, a menopausa adianta-se em média dois a três anos, já para não referir o risco de sofrer osteoporose.

Ativar-se fisicamente

Não só com os exercícios de Kegel. Na realidade, ativar-se fisicamente a todos os níveis é algo fundamental não só para superar os problemas de incontinência, mas sobretudo para viver melhor. Não se trata de se pôr a suar como uma louca, mas simplesmente manter-se ativa. Sair do sofá e assumir o propósito de dar uma hora de passeio diário. Ou fazer Pilates ou yoga. Vai notar de imediato melhorias tanto a nível físico como mental.

Perder peso

O excesso de peso pode debilitar os músculos do pavimento pélvico e provocar incontinência devido à pressão do tecido gordo sobre a bexiga. Os seus sintomas podem melhorar e desaparecer por completo se perder o excesso de peso. O truque é simples: basta fazer exercício e seguir uma boa dieta, como a mediterrânica. Diminuir quilos vai fazê-la sentir-se melhor, ter mais energia, reduzir os níveis de colesterol, diminuir drasticamente o risco de padecer de doenças cardíacas e acidentes cardiovasculares, etc.

Melhorar a saúde digestiva

Dizem que uma boa saúde digestiva é sinónimo de uma boa saúde geral. O esforço que faz sempre que vai à casa de banho debilita os músculos do pavimento pélvico e piora a incontinência urinária. Se tiver obstipação, precisa de mudar a sua dieta e o seu estilo de vida. Comer mais fibra e fazer mais exercício ajuda. Uma boa saúde digestiva propiciará não só um melhor sistema imunitário, mas também outros benefícios que talvez nem esteja à espera: apresentará uma pele mais hidratada, um cabelo mais saudável e até uma melhor saúde mental.

Reduzir o consumo de cafeína

A cafeína irrita a bexiga e pode piorar a incontinência. E a cafeína não está apenas no café, mas também nos refrigerantes, no chá verde, nas bebidas energéticas ou no chocolate quente. Substitua estas bebidas por água e infusões de ervas ou de frutas. Se o fizer, não só irá menos vezes à casa de banho, como dormirá melhor, terá menos ansiedade, melhorará o seu estado de espírito e até perderá peso.

Eliminar o álcool

O álcool é um diurético, o que faz com que urine com mais frequência. Reduzir o seu consumo até o eliminar não só pode ajudar a aliviar os sintomas da incontinência, como vai obter benefícios tais como maior capacidade de concentração, melhoria do sono e ativação de relações sociais mais saudáveis. Mude para a água! Mantém a temperatura do seu corpo nos níveis normais, lubrifica e amortece as articulações, protege os tecidos sensíveis, hidrata a pele, melhora o sistema imunitária e elimina o mau hálito.

Consulte o médico

O médico é garantia de bem-estar. É quem melhor pode tirar as suas dúvidas e guiá-la para que se mantenha esplêndida em qualquer idade e em qualquer circunstância. Não há melhor conselheiro sobre saúde do que o médico. Se tiver incontinência, é fundamental consultar o seu médico. Então, por que não aproveitar a oportunidade para tomar as rédeas da sua saúde? Ninguém melhor do que o seu médico para a guiar pelo trilho do bem-estar.

Precisa de mais razões para adotar um estilo de vida saudável? Certamente que não. Por isso, já sabe: os hábitos saudáveis não são apenas bons para solucionar o problema de incontinência, mas também para restabelecer o seu corpo e melhorar a sua qualidade de vida, a todos os níveis. Faça com que o seu problema se converta numa solução!

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:
Centrada em si