Centrada em si
Home Psicologia Fale, partilhe: não carregue o mundo às costas

comunicar

Todas precisamos de comunicar: precisamos de nos sentir compreendidas, ouvidas, fazer com que os outros entendam os nossos sentimentos e necessidades.

Mas apesar de sabermos a importância que a comunicação tem nas nossas vidas, custa-nos partilhar alguns aspetos que consideramos íntimos ou simplesmente pessoais, ou talvez tenhamos medo que se convertam num tabu e sintamos que devemos relativizar.

Muitas mulheres que sofrem de perdas de urina tendem a isolar-se e mantêm em segredo estes sintomas, acabando por alterar a sua vida normal.

Guardar segredos obriga-a a controlar o que diz e a inventar desculpas

Inventam desculpas para não terem que fazer certas atividades, realizar certos tipos de desporto, ou estar em locais onde o acesso a uma casa de banho possa ser difícil.

Ao não falar com ninguém sobre estas “negas” ou estas mudanças de comportamento, podem surgir sentimentos como tristeza e ansiedade, porque estará constantemente a ocultá-las, organizando o seu dia-a-dia de forma a controlar estes fatores.

Revê-se neste tipo de comportamento? Nesse caso é certo que já teve ter pensado em fazer algo para provocar uma mudança porque este esforço em esconder o que está a suceder deverá estar fazê-la sentir-se desgastada e insegura.

Porque não tenta encontrar uma solução diferente?

  • Comece por falar com os seus amigos mais próximos. Escolha as pessoas com quem se sente mais à vontade, que sabem ouvir e que têm essa capacidade de empatizar com as suas necessidades atuais. Conte-lhes que ultimamente se sente mais insegura depois dessa cirurgia, parto, ou mesmo a menopausa que afetou o seu pavimento pélvico. É certo que vão compreende-la e ajudá-la a enfrentar a situação. Tenha em conta que se a sua resposta às pessoas que a rodeiam é sempre “não, vão começar a deixar de convidá-la porque não entendem o que se está a passar consigo, e podem pensar que já não desfruta da sua companhia.
  • Se tem vergonha ou para si este tema é tabu, tente criar à sua volta um ambiente de confiança, compreensão e tranquilidade que lhe permita comunicar com confiança.
  • Poderá estar a dar como certo que as pessoas que a rodeiam “já a conhecem”, “sabem como é” ou que “não é preciso explicar-lhes nada”. Às vezes esquecemo-nos que devemos cultivar as nossas relações com os que nos rodeiam, e não lhes damos a devida atenção para manter esses laços de confiança.
  • E não deixe de consultar o seu médico, procure soluções, e enquanto isso, utilize uma proteção que a faça sentir segura para seguir com a sua vida, e não permitir que estas dificuldades pontuais a limitem.

Falar e expressar os nossos sentimentos têm efeitos positivos no nosso estado anímico, reduz os níveis de ansiedade e melhora a nossa autoestima.

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário