Registe-se já ou introduza
o seu email e palavra-passe:

Centrada em si
TENA
Home Pavimento pélvico Incontinência Unidades de Pavimento Pélvico. O que são?
banner_MUESTRA

Unidades de Pavimento Pélvico. O que são?

Incontinência

Mulher com bebé
0 3950

Até recentemente, as mulheres que tinham um problema de pavimento pélvico eram tratadas exclusivamente segundo o sintoma que manifestavam. Hoje em dia, há equipas multidisciplinares de especialistas que tratam o problema de forma integral.


Partilhe com as suas amigas:

A medicina muitas vezes avança ao ritmo que o bem-estar e a sociedade lhe exigem. Nesse sentido, com o aumento da esperança de vida da mulher no mundo ocidental, a atenção recebida durante a gravidez, no pós-parto e na menopausa experimentaram um maior protagonismo.

Isto também se aplica aos problemas do pavimento pélvico. Até há bem pouco tempo, as mulheres que tinham um problema nesta musculatura costumavam ser tratadas sem se considerar o problema inserido num “todo”. Por exemplo, atendia-se às suas perdas de urina, sem ter em conta se a mulher também sofria ou não de uma disfunção sexual ou de obstipação, por exemplo.

Por essa razão, na última década, foi aumentando a necessidade de dar resposta ao elevado índice de patologias que estão associadas ao pavimento pélvico numa perspetiva mais integral, envolvendo diferentes especialidades. Quando o pavimento pélvico está debilitado pode apresentar problemas que afetam simultaneamente o sistema urinário e genital, ou mesmo o sistema digestivo.

Os problemas do pavimento pélvico afetam geralmente não só o sistema urinário, mas também o sistema genital e até o digestivo

Essa é a origem das Unidades de Pavimento Pélvico, que começam a surgir em diversos hospitais, em vários países. Nestas unidades, equipas multidisciplinares, formadas por ginecologistas, urologistas, colo-proctologistas, fisioterapeutas, parteiras, sexólogos, etc., abordam de forma conjunta a problemática de cada mulher.

Geralmente as unidades de pavimento pélvico trabalham em dois sentidos:

  • Programas de prevenção:
  • Diagnóstico e tratamento de patologias

prevenção é fundamental e, como as lesões do pavimento pélvico costumam começar na gravidez e no parto, são as equipas de ginecologia, fisioterapia e as parteiras que estão encarregadas de estabelecer programas pré-parto dirigidos à reabilitação da musculatura do pavimento pélvico, sobretudo nas mulheres com risco acrescido (excesso de peso, gravidez gemelar, idade, presença de perdas de urina no início da gravidez, etc.).

A prevenção pós-parto também é essencial. Durante o parto, no processo de expulsão do bebé, podem ocorrer danos por compressão direta dos nervos ou por roturas das fibras musculares devido ao estiramento… Por isso, é importante efetuar uma avaliação de força e resistência do pavimento pélvico, sobretudo nos casos de rasgões, episiotomias, fórceps ou partos prolongados…

Se o seu pavimento pélvico estiver debilitado e em consequência desse facto sofre de perdas de urina, lembre-se de que é importante confiar num produto adequado, que a faça sentir-se segura e protegida como os pensos específicos da TENA, concebidos de acordo com o pH e a densidade da urina. Solicite aqui a sua amostra grátis.

Fonte: centradaenti.es

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário