Registe-se já ou introduza
o seu email e palavra-passe:

TENA Centrada em si
Home Psicologia Incontinência: não deixe que afete a sua vida social!
TENA Silhouette

Incontinência: não deixe que afete a sua vida social!

Psicologia

0 9878

Sabemos que a incontinência urinária afeta a nossa qualidade de vida e um dos seus riscos é acabar por ter um impacto muito negativo na nossa atividade social. Quer saber como evitar esta situação?


Partilhe com as suas amigas:

Ter uma rede social de qualidade, comunicar com os demais, não só melhora o nosso estado de espírito como também influencia a nossa saúde cognitiva e o modo como o nosso cérebro envelhece, sendo um fator de proteção perante doenças neurodegenerativas. Por isso, a incontinência não deve ser um travão nem limitar a nossa vida social, a nossa vontade de sair e passar tempo com os amigos e familiares.

Seduz como roupa interior, protege como TENA

Como também foi salientado na Cristina de novembro, a incontinência é um problema, mas tem solução. Podemos tratar a incontinência urinária com tratamentos médicos, fisioterapêuticos e cirúrgicos. Além disso, enquanto o problema não se resolve, há produtos inovadores, como TENA Silhouette, para que as mulheres possam continuar a ser elas mesmas.

As novas TENA Silhouette revolucionaram o mercado com o lançamento das primeiras cuecas de incontinência pretas, a cor preferida das mulheres e a mais usada. Mas também estão disponíveis em creme e branco para que as possamos conjugar, por exemplo, com o nosso sutiã ou vestido favorito. Têm o toque de roupa interior normal, que se ajusta ao corpo, e garantem uma tripla proteção contra perdas, odores e humidade. De cintura subida ou descida, as TENA Silhouette pretendem devolver às mulheres a confiança e feminilidade e assegurar igualmente a discrição e segurança. É sem dúvida um produto que nos ajudará a manter a autoestima alta, a sentirmo-nos cómodas, seguras e sexy e a mantermos uma vida laboral e social ativa.

Conhece o processo que nos pode levar ao isolamento?

Quando começamos a ter incontinência, tendemos a sentir-nos inseguras e a querer ter tudo sob controlo para que os demais não notem o nosso problema. Surge a preocupação de termos por perto uma casa de banho ou começamos a recear que alguma perda de urina inesperada aconteça quando estamos acompanhadas e não nos possamos prevenir…

Estes fatores fazem com que o primeiro impulso de muitas de nós seja começar a evitar situações sociais por razões de insegurança ou por vergonha: aparece o medo de que o odor se note, não ter uma casa de banho por perto no caso da incontinência de urgência

Por estes motivos, muitas mulheres começam a evitar dormir fora de casa, viajar ou fazer atividades ao ar livre com amigos… E, pouco a pouco, surge o perigo de começarmos a isolar-nos cada vez mais, deixando de estar com as pessoas durante períodos de tempo maiores, acabando por se desenvolver, finalmente, uma limitação social preocupante.

Além disso, a redução deste tipo de atividades agradáveis e de convívio podem levar ao desenvolvimento de emoções negativas, que nos farão sentir cada vez mais inseguras e tristes perante a incontinência.

Como já temos comentado noutros artigos, a atividade social é fundamental para a nossa qualidade de vida: a qualidade das nossas relações sociais é um fator preditivo da nossa qualidade de vida!

Assim, antes de mais, recomendamos-lhe que escolha uma proteção adequada que a faça sentir segura e confiante perante a perda repentina de urina e dos odores indesejados. Muitas mulheres comentam que este tipo de proteção lhes proporcionam a tranquilidade necessária para continuarem a enfrentar o dia a dia e as atividades sociais sem medo. Não deixe de conviver! Procure soluções e continue em frente! Muitas vezes é mais “paralisador” o que imaginamos que se possa notar do que o que de facto os outros notam.

Por outro lado, não tenha medo de falar abertamente deste assunto com o seu ginecologista. Ele vai certamente ajudá-la a encontrar o melhor tratamento para si e a reabilitar o seu pavimento pélvico para que as perdas de urina sejam cada vez mais leves e não impliquem qualquer limitação.

Não deixe que a incontinência trave a sua vida!

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos o seu comentário