Registe-se já ou introduza
o seu email e palavra-passe:

Centrada em si
TENA
Home Pavimento pélvico Incontinência Todos os pensos são adequados para as perdas de urina?
banner_MUESTRA

Todos os pensos são adequados para as perdas de urina?

Incontinência

Todos os pensos são adequados para as perdas de urina
0 1785

Muitas mulheres solucionam as pequenas perdas de urina com os seus protegeslips ou pensos habituais. Mas serão estes realmente eficazes? A densidade do fluxo feminino ou da menstruação não é igual à da urina, e muito menos o seu pH.


Partilhe com as suas amigas:

Durante a gravidez e o pós-parto é bastante frequente que ocorram pequenas perdas de urina. Espirrar, tossir ou rir podem fazer com que se nos escapem algumas gotas. Também na menopausa, quando as alterações hormonais fazem com que os músculos do nosso corpo percam elasticidade, o pavimento pélvico fica debilitado e podem surgir problemas de incontinência.

As mulheres que sofrem de perdas de urina, independentemente de serem ou não graves, sentem-se inseguras, limitam a sua vida social por medo ou deixam de fazer coisas que faziam habitualmente. A qualidade de vida é sempre afetada. Muitas delas confiam a sua segurança nos pensos de higiene intima diária que utilizam habitualmente, sem analisar se são ou não os mais adequados para elas.

Usamos o creme de contorno dos olhos no pescoço? Ou o das mãos na cara? Provavelmente não. Então porquê usar um produto que não é adequado para as para as perdas de urina? Isto deve-se, primeiro, a falta de informação. Em geral, pensa-se que todos os pensos são iguais e que servem tanto para o fluxo, como para perdas inesperadas. No entanto, os dois fluidos não têm a mesma densidade. A densidade da urina é parecida com a da água, e é expelida rapidamente, requerendo por isso um nível de absorção adequado para evitar fugas. E o seu pH e o odor, que no caso da urina se desenvolve rapidamente, também não se parecem aos do fluxo. Assim, productos que não são desenvolvidos especificamente para a urina e para as suas características específicas, não permitem que nos sintamos igualmente protegidas, secas ou seguras.

Em segundo lugar, há uma barreira psicológica. Muitas mulheres não assumem que podem ter um problema de incontinência, passageira ou permanente, e não utilizam produtos concebidos especificamente para esse fim porque simplesmente preferem evitar o tema. No entanto, é muito importante dar o nome certo ao problema para poder solucioná-lo. Hoje sabemos que com exercícios específicos para fortalecer o pavimento pélvico as perdas de urina podem ser reduzidas e que há tratamentos cirúrgicos avançados caso a fisioterapia não seja suficiente.

De qualquer forma, o uso de pensos concebidos para as perdas de urina e adequados ao nível concreto de cada caso evitará muitos problemas, a sensação de humidade ou o odor desaparecerão. Não deixe que a sua qualidade de vida se ressinta. Enquanto pratica exercícios para fortalecer o seu pavimento pélvico, use a proteção de que necessita. Quer experimentar produtos concebidos especificamente para as perdas de urina, adaptados às suas necessidades concretas? TENA dá-lhe mais: peça aqui a sua amostra gratuita.

Pode também interessar-lhe...

  • Porque é que tenho incontinência urinária na gravidez?Porque é que tenho incontinência urinária na gravidez? Está grávida ou acaba de ser mãe e tem perdas de urina? Tente saber a que se devem e como pode recuperar a sua musculatura pélvica.
  • Dores de costas no pós-partoDores de costas no pós-parto Sabia que se sofrer deste inconveniente depois do parto, a probabilidade de vir a sofrer de incontinência urinária aumenta 10 vezes? A […]
  • Pensos que marcam a diferençaPensos que marcam a diferença Só em Portugal, mais de 600 mil pessoas têm perdas de urina; três quartos são mulheres. Para elas, o mais importante é continuar a sua […]
  • Incontinência de esforçoIncontinência de esforço Tem perdas de urina quando espirra? Quando tosse? Quando faz exercício ou se ri? Então é muito provável que o seu pavimento pélvico esteja […]
Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário