Registe-se já ou introduza
o seu email e palavra-passe:

Centrada em si
TENA
Home Menopausa O que é que sucede no pavimento pélvico durante a menopausa?
banner_MUESTRA

O que é que sucede no pavimento pélvico durante a menopausa?

Menopausa

o que sucede no pavimento pélvico durante a menopausa
0 10559

A esperança de vida da mulher aumentou tanto que hoje em dia ela passa um terço da vida na sua última etapa, que se desenvolve a partir da menopausa. Para continuar a desfrutar de qualidade de vida neste período, a prevenção e o cuidado são essenciais.


Partilhe com as suas amigas:

A chegada da menopausa é um acontecimento na vida da mulher que se caracteriza por importantes alterações hormonais e as suas repercussões em muitos aspetos de saúde. Com a cessação definitiva das menstruações começa uma etapa delicada que, graças à crescente esperança de vida que o desenvolvimento e o progresso da medicina asseguraram nos países ocidentais, implica passar  um terço da vida num estado de deficiência hormonal.  Conhecer as mudanças que ocorrem no seu corpo e entendê-las é fundamental para alcançar o maior bem-estar possível nesta etapa.

O que é que sucede no pavimento pélvico da mulher?

  • envelhecimento progressivo, combinado com o fim da produção de  estrogénios pelos ovários (a principal hormona feminina que regula a função dos vários órgãos), favorecem o aparecimento da alterações ao nível do pavimento pélvico, como incontinência urinária e fecal, prolapso genital e anomalias da sexualidade, cujos sintomas afetam seriamente a qualidade de vida da mulher.
  •  A perda de massa muscular que se verifica nesta etapa também afeta a musculatura do pavimento pélvico, provocando o seu enfraquecimento. Alguns estudos comprovaram que a espessura do músculo que fecha a uretra diminui 3% por ano nas mulheres idosas.
  • Por outro lado, na menopausa também se observa uma alteração do  tecido colagénio de sustentação. Biopsias realizadas em doentes pós menopáusicas submetidas a cirurgia por cistocele (descida da bexiga através da vagina) confirmaram a ocorrência de uma diminuição da quantidade de colagénio tipo 1 que proporciona a tensão adequada no suporte dos órgãos.
  • A  elasticidade dos ligamentos que sustentam os órgãos pélvicos, como o útero, também diminui. A capacidade de estiramento e de regresso à sua posição original após um esforço perde-se, pelo que os órgãos se “desprendem”, levando ao prolapso.
  • Outra alteração claramente relacionada com a menopausa é a deterioração sofrida pela  uretra que, sendo muito sensível ao défice hormonal, atrofia e sofre uma diminuição da sua irrigação sanguínea, o que favorece o aparecimento de doenças urinárias.
  • Se a toda esta deterioração natural dos tecidos musculares e de suporte acrescentarmos que quase todas as mulheres passaram por uma ou mais gravidezes e partos, que como já sabemos lesionam o pavimento pélvico, podemos entender porque é que por volta do 50 anos a mulher deve dar atenção especial ao cuidado e prevenção das alterações do seu pavimento pélvico. 

Fonte: centradaenti.es

Pode também interessar-lhe...

  • “Malditos” estrogénios!“Malditos” estrogénios! Os estrogénios são a hormona feminina por excelência. Não só intervêm na fertilidade como causam “efeitos secundários” noutros órgãos do […]
  • 5 sintomas que falam da pré-menopausa5 sintomas que falam da pré-menopausa Se tem 40 anos e começa a notar algumas alterações no seu corpo, é possível que esteja a entrar na perimenopausa, a etapa prévia à […]
  • A etapa das oportunidadesA etapa das oportunidades A menopausa deixou de ser vista como o fim da vida da mulher e converteu-se num novo começo, cheio de oportunidades. Aprenda a tirar […]
  • Porque engordamos na menopausa?Porque engordamos na menopausa? Muitas mulheres tendem a ganhar peso quando o seu corpo deixa de produzir estrogénios. As alterações que acompanham esta perda hormonal […]
Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário