TENA

Centrada em si > #AceiteODesafioTENA > A importância de praticar o “amor próprio”
Home #AceiteODesafioTENA A importância de praticar o “amor próprio”

A importância de praticar o “amor próprio”

#AceiteODesafioTENA


A importância do amor próprio
0 4219

Converta as suas imperfeições nos seus traços distintivos e sinta-se orgulhosa do seu corpo. Só assim poderá usufruir de uma vida sexual prazenteira.




Chame-lhe autoestima, amor próprio, melhor vida sexual ou, simplesmente, ser mais feliz. Detrás de uma frase batida como “a ruga é bela” esconde-se uma enorme verdade. Porque não há nada mais belo do que uma mulher que aceita a passagem do tempo e encontra beleza em cada ruga da sua pele. E não tenha dúvidas: por difícil que lhe pareça, amar o seu corpo apesar da passagem do tempo é um realidade mais fácil do que parece. Tudo o que precisa é de um pouco de tempo, alguma dedicação da sua parte e uma boa dose de “amor próprio”.

Espelho, espelho… quem é a mais  bonita do reino?

O chamado “trabalho do espelho” é uma forma simples e muito eficaz de recuperar ou reforçar o amor pelo seu próprio corpo. Tudo o que tem que fazer é colocar-se diante do espelho e observar-se. Processe tudo sem nenhuma inibição, como se fosse outra a pessoa que está a observar: as suas curvas, as suas manchas, as suas sardas, as suas rugas… Tudo. Tome consciência de cada pormenor do seu corpo. E descobrirá muitas coisas belas que talvez nem imaginasse ter. Pode começar completamente vestida até terminar nua. Sem medos nem preconceitos. Só precisa de cinco minutos por dia.

Aproveite o momento: tire fotos a si mesma quando se sinta bem

Muitas vezes a perceção que temos de nós mesmas está muito relacionada com o nosso estado de espírito. Se nos sentimos bem, vemo-nos capazes de tudo. E isto também se aplica à perceção física. Aproveite um bom estado de espírito ou um momento de euforia para se fotografar. Tanto vestida como nua. Quanto mais confortável se sentir consigo mesma, mais confiança terá e mais recetiva será a qualquer estímulo. Também aos visuais. Um bom “truque” é aproveitar um momento de euforia por qualquer motivo para comprar uma lingerie sexy e fotografar-se com ela.

Explore o seu corpo

Pode ser simplesmente de forma sensual ou mesmo sexual. Você decide. O prazer pessoal é uma prática maravilhosa e contribui decididamente para o aumento da confiança, além de ser excelente tanto a nível físico como mental. Entre os seus benefícios comprovados cientificamente podemos destacar a redução do stress, a libertação de tensão, a melhoria da qualidade do sono, o aumento da concentração, a elevação do estado de espírito, o aumento da autoestima e a melhoria da vida sexual em casal. Também a ajudará a “redescobrir” o seu corpo. Se gosta que a toquem, não hesite em pedir que o façam por si. Apaixone-se pelo seu corpo e ganhará confiança em todas as áreas da sua vida.

Vista-se bem para si mesmo

Um dos sintomas mais evidentes da baixa autoestima é o desleixo para se vestir. E isso é algo que não pode permitir-se numa idade madura, na qual tem ainda muitos estímulos para oferecer. Inclusive os estéticos e sexuais. Uma boa forma de se mostrar atraente e sexy logo de manhã é prestar um pouco de atenção ao que veste. Procure impressionar-se a si mesmo, não a ninguém mais. Este é o segredo. E outro bom truque: vista roupa interior sexy por debaixo da roupa que veste para ir trabalhar ou para sair à rua. Só você saberá o que leva vestido e porquê, e isso vai fazê-la sentir realmente sexy. E, claro, é também muito importante que se vista bem para ir para a cama…

Utilize as redes sociais

As redes sociais podem tonar-se em algo muito nocivo, se fizermos um mau uso, mas podem ser extremamente boas se as utilizarmos de forma adequada. Poderá ver corpos adelgaçados, mais cheiinhos, sorrisos, rugas e níveis elevados de aceitação e autoestima. Você é pior que elas? Nãoooo. Este costuma ser o mundo real e não aquele que os anúncios televisivos nos oferecem. Quantos mais corpos vir que se parecem a si, mais amor e confiança sentirá por si mesma.

Melhor autoestima, melhor vida sexual

O objetivo final da prática do “amor próprio”, de se querer mais a si mesma, é reforçar a sua autoestima. E isso tem enormes benefícios para a sua vida: verá o seu eu autêntico, ajudará a tomar melhores decisões, adquirirá melhores competências sociais, será capaz de ajudar os outros, enfrentar novos e melhores desafios e reativar a sua vida sexual. Se a sua autoestima for a adequada, imediatamente enviará uma mensagem subconsciente: é capaz de agradar e de ser agradada

Desafio: Veja-se nua ao espelho e concentre-se no que mais gosta do seu corpo

Pode também interessar-lhe...

Partilhe com as suas amigas:
Centrada em si