Centrada em si
Home Sexo Os fármacos alteram a nossa vida sexual?

Muitos estudos demonstraram que um em cada quatro casos de disfunção sexual é causado por medicamentos prescritos pelos nossos médicos, que muitas vezes não nos informam que a sua administração pode alterar a nossa resposta sexual. Por isso é muito importante que leia bem as bulas.

Medicamentos para a pressão arterial, colesterol, transtornos depressivos e ansiedade, problemas digestivos, queda de cabelo, gripe… Todos eles podem afetar-nos. Pergunte ao seu médico especialista se o medicamento prescrito pode interferir na sua sexualidade de forma significativa. Se sim, consulte-o para que este avalie se pode diminuir a dose, trocá-lo ou suspendê-lo.

Os fármacos tendem a provocar disfunções sexuais de caráter excitatório ou inibitório, e entre os grupos farmacológicos implicados nas alterações da esfera sexual encontramos seis grupos:

  • Anti-hipertensivos (entre eles, os diuréticos): podem interferir na nossa sexualidade provocando diminuição da libido e da lubrificação, o que provoca secura vaginal e disfunção orgásmica.
  • Psicotrópicos (anti-depressivos, ansiolíticos e anti-psicóticos): podem ser responsáveis por disfunções sexuais na fase excitatória, provocando uma diminuição da libido e nível baixo de interesse sexual. É importante ter em conta, neste caso, que em muitas ocasiões é a própria alteração psíquica que pode estar a interferir na nossa resposta sexual ou ser responsável por ela.
  • Tratamentos hormonais: a sua grande concentração de estrogénios, esteróides e corticóides pode reduzir a nossa resposta sexual.
  • Anti-histamínicos e analgésicos: além de sonolência podem provocar a diminuição do desejo sexual e da lubrificação, e com isso, relações sexuais dolorosas.
  • Antiulcerosos: também provocam a diminuição da libido.
  • Antineoplásicos: além da diminuição da libido, destacam-se por gerarem sintomas menopáusicos como desequilíbrios hormonais.

A administração de medicamentos em doses elevadas ou durante elevados períodos de tempo costuma necessitar de um tempo de recuperação da resposta sexual superior ao tratamento.

Os medicamentos não têm porquê ser a causa direta de uma disfunção sexual. Mas se perceber que os mesmos podem estar a afetar a sua sexualidade, não deixe de consultar um especialista, que a ajudará a encontrar a melhor solução.

Pode também interessar-lhe...

  • O sexo durante a menopausaO sexo durante a menopausa Nesta fase temos de nos adaptar às novas exigências do corpo, para que a vida sexual não se ressinta. Aliás, é uma boa altura para […]
  • A partir dos 50, torne-se fã dos sumos!A partir dos 50, torne-se fã dos sumos! Uma magnífica opção para atenuar alguns sintomas associados à menopausa, como afrontamentos, perda de elasticidade da pele ou diminuição […]
  • Previna as disfunções sexuais com exercíciosPrevina as disfunções sexuais com exercícios Gostaria de enriquecer as suas relações sexuais? Às vezes não chega ao orgasmo? Leva muito tempo a excitar-se? Fortaleça o seu pavimento […]
  • Orgasmo e pavimento pélvicoOrgasmo e pavimento pélvico Algumas mulheres atingem o orgasmo facilmente, outras têm muita dificuldade. E não é raro ouvir mulheres dizerem que nunca sentiram um […]
Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário