Centrada em si
Home Pavimento pélvico Pavimento pélvico e saúde Principais causas do enfraquecimento do pavimento pélvico

causas do enfraquecimento do pavimento pélvico

Certamente que já ouviu falar da musculatura do pavimento pélvico e da importância de cuidar dele para prevenir problemas como a incontinência urinária ou os prolapsos. Mas sabe quais são os fatores  que podem contribuir para o debilitar? Entender quais são pode ajudar-nos a minimizar os seus efeitos ou a evitar, através de programas específicos, que causem o seu enfraquecimento. Tome nota:

O parto vaginal é o principal fator de debilidade e lesão do períneo

  • O parto vaginal: sem margem para dúvidas, é a principal causa de lesão dos músculos e ligamentos de suporte do pavimento pélvico. Dependendo de como a gravidez decorreu, do período de dilatação e da expulsão final do bebé, dele resultarão futuros incómodos e anomalias do funcionamento da bexiga, do reto e, naturalmente, da sexualidade.
    Por exemplo, se teve um parto traumático (com instrumentos, episiotomia ou rasgões) ou partos múltiplos, terá mais probabilidades de o seu pavimento pélvico ter sofrido alguma lesão. É muito importante que o especialista avalie o seu pavimento pélvico após o parto.
  • obstipação crónica: o esforço ao defecar pode danificar o pavimento pélvico.
  • Desportos de impacto: algumas práticas desportivas, como correr, causam um aumento repetitivo da pressão intra-abdominal.
  • A obesidade: o excesso de peso está claramente relacionado com a debilidade dos tecidos de suporte da bexiga.
  • Mulheres com doenças respiratórias crónicas e grandes fumadoras: os acessos de tosse repetidos e enérgicos também acabam por causar debilidade e deficiências anatómicas.
  • Mulheres que foram submetidas a cirurgia ginecológica ou a tratamentos agressivos, como por exemplo radioterapia de tumores pélvicos, podem sofrer a posteriori alterações da estrutura do pavimento pélvico.

Prevenir o enfraquecimento do pavimento pélvico

Alguns destes fatores podem ser tratados e mitigados para não acabarem por nos afetar negativamente. Como deve atuar para evitar esse problema?

  • Manter hábitos de vida saudáveis.
  • Praticar exercícios destinados a fortalecer o pavimento pélvico quando ocorrer alguma destas circunstâncias e em especial durante a gravidez e o pós-parto.
  • Pedir uma avaliação do pavimento pélvico para verificar em que estado se encontra esta musculatura.

Se o seu pavimento pélvico está debilitado e tem incontinência urinária, mesmo que seja leve, lembre-se que é importante sentir-se segura e protegida, e para tal deve confiar em pensos concebidos especificamente para as características da urina, como os da gama TENA, desenhados para o pH e a densidade da urina. Obtenha aqui amostras grátis.

Fonte: centradaenti.es

Pode também interessar-lhe...

  • Excesso de peso não, obrigada!Excesso de peso não, obrigada! Cuidado! O excesso de peso prejudica a nossa saúde e pode afetar de forma negativa o pavimento pélvico. Não existem dietas milagrosas, mas […]
  • Adeus obstipaçãoAdeus obstipação Costuma ter problemas para ir à casa de banho? Quando vai, sente desconforto? Sabe que a obstipação debilita o pavimento pélvico? É […]
  • Porque engordamos na menopausa?Porque engordamos na menopausa? Muitas mulheres tendem a ganhar peso quando o seu corpo deixa de produzir estrogénios. As alterações que acompanham esta perda hormonal […]
  • Doenças respiratórias e pavimento pélvicoDoenças respiratórias e pavimento pélvico Alergias, asma, sinusite, tabagismo... Muitas condições podem provocar tosse crónica ou espirros. As mulheres que apresentam estes […]
Partilhe com as suas amigas:

Deixe-nos um comentário